Unidade de Gestão e Formação

Procure seu curso:

Pós-Graduação

Extensão

Presencial | A Distância

0300 10 10 10 1
Busca Rápida

Vigi desastres: instrumento de Vigilância em situação de calamidades urbanas. Por William Malagutti

18/01/2012

Vigi desastres: instrumento de Vigilância em situação de calamidades urbanas.

Por William Malagutti 

Os desastres correspondem à interrupção grave do funcionamento de uma comunidade que causa perdas humanas e/ou importantes perdas materiais, econômicas ou ambientais que excedam a capacidade da comunidade afetada para fazer frente à situação utilizando seus próprios recursos.

Podemos citar como exemplo de desastres naturais relacionados à redução de precipitação hídrica como: estiagens, seca, queda intensa da umidade relativa do ar e incêndios florestais. Além disso, há desastres naturais relacionados à geodinâmica interna da terra que podem causar: terremotos, abalos sísmicos, e deslizamentos.

De uma maneira geral, os desastres naturais - fenômenos naturais combinados com seus efeitos nocivos podem causar: 

** Causar mortes, ferimentos, enfermidades que podem exceder a capacidade de resposta dos serviços locais de saúde;

** Danificar/destruir infraestrutura/equipamentos, afetar Recursos Humanos da saúde local podendo alterar a prestação de serviços de rotina com conseqüências na morbimortalidade;

** Interromper os serviços de produção e distribuição de água, serviços de drenagem, limpeza urbana e esgotamento sanitário favorecendo a ocorrência de doenças;

** Interromper os serviços básicos de telecomunicações, energia, represas, subestações, meios de transporte, aeroportos, rodovias, oleodutos, gasodutos, etc.

** Provocar desastres secundários que podem destruir ou danificar instalações ou fontes fixas (indústrias, depósitos químicos) ou móveis (transporte), ocasionando rompimentos de dutos, ** lagoas de contenção de rejeitos, vazamentos de substâncias químico-radioativas com riscos à saúde humana;

** Causar contaminação microbiológica por alagamentos de lixões, aterros sanitários. 

Há um Instrumento que oferece  suporte à Vigilância em Saúde para propor diretrizes na organização junto à Vigilância em Saúde Ambiental a partir de estratégias de ação que orientem medidas de prevenção e controle de situações de risco e de agravos associados aos desastres naturais.

Como estratégias de atuação da Vigilância em Saúde, no campo de Vigilância Ambiental, Sanitária e Epidemiológica, bem como a Zoonoses, há necessidade de uma operacionalização com um diagnóstico ambiental, nos locais atingidos que ajudará condutas assertivas nestas calamidades como determinar os riscos e necessidades; avaliar a capacidade instalada para fazer frente à demanda de serviço médico e abrigo através de: 

** vulnerabilidade das edificações: cadastro de casas em situação de risco, condições das vias de acesso

** vulnerabilidade socioeconômica: dados das famílias (chefe de família, vínculo empregatício, nº de pessoas)

** vulnerabilidade biossocial: identificação de idosos, crianças, deficientes; medicamentos e insumos de primeiros socorros; nível educacional do chefe de família; experiências anteriores em eventos naturais; conhecimento da família da vulnerabilidade.




» Todas as notícias

Cursos Relacionados



Depoimentos Relacionados






Cursos por Cidade






Nuvem de Tags

Gama Social - Redes Sociais Phorte TV
Unidade de Gestão e Formação |
| .Contato: academico@posugf.com.br